Casa Paraty

Paraty | Brasil

O TERRENO TEM TANTO DE COMPLEXO COMO DE INTERESSANTE, COM DIFERENTES ZONAS POSSÍVEIS PARA COLOCAR A CASA. É NESTA POSSIBILIDADE QUE A CASA BASEIA O SEU PRINCIPAL CONCEITO.

PARTE DE UMA ABORDAGEM DE SEPARAÇÃO DO PROGRAMA BASE, QUE PASSA A RELACIONAR-SE UM COM O OUTRO ATRAVÉS DE UMA ARTICULAÇÃO QUE PERMITE À CASA DIFERENTES ADAPTAÇÕES AO TERRENO. POR ESSE MOTIVO, PROPÕEM-SE DUAS ABORDAGENS DISTINTAS QUE DEMONSTRAM ESTA POSSÍVEL ADAPTAÇÃO, DEIXANDO EM ABERTO A LOCALIZAÇÃO FINAL DA CASA.

ESSA ARTICULAÇÃO PERMITE TAMBÉM CRIAR UMA DESLOCAÇÃO VERTICAL DAS ALAS, DE FORMA QUE UM VOLUME NUNCA CONDICIONA AS VISTAS DO OUTRO, MESMO QUE EM PLANTA APARENTEMENTE SE OPONHAM.

A CASA EM SI É COMO UM HÓSPEDE TRANQUILO. CHEGA AO LUGAR, PROCURA O SEU SÍTIO E ACONCHEGA-SE, PROCURANDO UMA RELAÇÃO CONFORTÁVEL PARA SI E PARA O SEU ANFITRIÃO, O LUGAR, A PAISAGEM...

THE SITE IS BOTH COMPLEX AND INTERESTING, WITH DIFFERENT POSSIBLE AREAS TO PLACE THE HOUSE. IT IS ON THIS POSSIBILITY THAT THE MAIN CONCEPT OF THE HOUSE IS BASED.

IT STARTS FROM AN APPROACH OF SEPARATION FROM THE BASE PROGRAM, WHICH RELATES TO EACH OTHER THROUGH AN ARTICULATION THAT ALLOWS THE HOUSE TO ADAPT TO DIFFERENT TERRAIN. FOR THIS REASON, WE PROPOSE TWO DIFFERENT APPROACHES THAT DEMONSTRATE THIS POSSIBLE ADAPTABILITY, LEAVING THE FINAL LOCATION OF THE HOUSE OPEN.

THIS ARTICULATION ALSO ALLOWS TO CREATE A VERTICAL DISPLACEMENT OF THE WINGS, SO THAT ONE VOLUME NEVER CONDITIONS THE VIEWS OF THE OTHER, EVEN IF IN PLAN THEY APPARENTLY OPPOSE.

THE HOUSE ITSELF IS LIKE A PEACEFUL GUEST. IT ARRIVES AT THE PLACE, LOOKS FOR ITS POSITION AND SNUGGLES UP, LOOKING FOR A COMFORTABLE RELATIONSHIP FOR HIMSELF AND HIS HOST, THE PLACE, THE LANDSCAPE…