MENU

CONTACTO

SEARCH

PROJECTOS

_

EM CURSO

TODOS

SOBRE CA

_

ATELIER

EQUIPA

CA DENTRO

_

LOJA

SEARCH

MORADA

_

ca@carvalhoaraujo.com

Largo de Santa Cruz, 506, 1 Andar 

4700-322, Braga Portugal
253 283 580

PRESS

_

dc@carvalhoaraujo.com


- Publicar algum projeto ou assunto sobre o atelier.
- Obter informações sobre os projetos para fins académicos, ou organizar visitas de estudo.
- Solicitar a participação do atelier em conferências ou outro tipo de eventos.

PROJETOS

_

jca@carvalhoaraujo.com

- Saber o que fazemos e como trabalhamos.
- Como encomendar um projeto.
- Propor alguma parceria ou investimento.

CANDIDATURAS

_

jobs@carvalhoaraujo.com

- Envio de candidaturas para estágios, emprego e colaborações.

SEARCH

Casa do Gerês 1
Casa do Gerês 2
Casa do Gerês 3
Casa do Gerês 4
Casa do Gerês 5
Casa do Gerês 6
Casa do Gerês 7
Casa do Gerês 8
Casa do Gerês 9
Casa do Gerês 10
Casa do Gerês 11

CASAS

ESTADO

Concluído

PARCEIROS

PEDRALBET
JBJC
Metaloviana - Metalúrgica de Viana, S.A.
LAM, Lda
VAGAENG
IDUNA
OTIIMA

Casa do Gerês
Vieira do Minho, Portugal

CASAS

Estado

Concluído

Parceiros

PEDRALBET
JBJC
Metaloviana - Metalúrgica de Viana, S.A.
LAM, Lda
VAGAENG
IDUNA
OTIIMA

A Casa do Gerês localiza-se numa encosta íngreme do Vale da Caniçada onde existia uma pequena habitação e um ribeiro. A construção existente na cota superior do terreno estava sujeita a pequenas derrocadas, o que determinou a deslocalização da nova construção e, consequentemente, a demolição da existente.


Tudo parte da linha de água existente no terreno. É ela a origem e a justificação do projecto.


A “domesticação” do ribeiro e da topografia acidentada, através da definição de pequenas plataformas e bolsas de água, permitiu estruturar uma lógica de organização funcional do terreno. Simultaneamente, é esta restruturação que determina a relação que se estabelece entre os elementos naturais e a nova construção.


De uma forma geral, a proposta consiste numa grande plataforma horizontal que se projecta sobre a paisagem e um muro vertical de contenção de terras, em “L”, que ganha espessura para acolher todos os programas de serviços. O volume da casa propiamente dito define-se com uma estrutura leve que se separa dos elementos de betão e que funciona silmultaneamente como remate e ligação entre os dois planos (horizontal e vertical). O acesso é feito a partir da cota superior, garantindo uma vista ampla sobre o terreno e sobre a cobertura da casa, que se encastra no terreno como uma rocha. Mas é no seu interior que a amplitude visual permite (re)descobrir o terreno que se projecta encosta abaixo, marcado pelo percurso irregular do ribeiro que forma um pequeno lago na cota mais baixa.


Os materiais utilizados no exterior da habitação prolongam-se no seu interior, onde não se procura um programa convencional, mas antes espaços amplos, funcionais e polivalentes, onde o lazer e o trabalho se confundem. O espaço social da casa assume especial protagonismo, materializado num grande salão central que se prolonga para o exterior através de uma grande varanda. A cozinha e serviços dispõem-se no mesmo piso do salão e o programa mais íntimo surge num segundo nível, relacionando-se com o anterior sob a forma de mezzanine.

CARVALHO ARAÚJO