MENU

CONTACTO

SEARCH

PROJECTOS

_

EM CURSO

TODOS

SOBRE CA

_

ATELIER

EQUIPA

CA DENTRO

_

LOJA

SEARCH

MORADA

_

ca@carvalhoaraujo.com

Largo de Santa Cruz, 506, 1 Andar 

4700-322, Braga Portugal
253 283 580

PRESS

_

dc@carvalhoaraujo.com


- Publicar algum projeto ou assunto sobre o atelier.
- Obter informações sobre os projetos para fins académicos, ou organizar visitas de estudo.
- Solicitar a participação do atelier em conferências ou outro tipo de eventos.

PROJETOS

_

jca@carvalhoaraujo.com

- Saber o que fazemos e como trabalhamos.
- Como encomendar um projeto.
- Propor alguma parceria ou investimento.

CANDIDATURAS

_

jobs@carvalhoaraujo.com

- Envio de candidaturas para estágios, emprego e colaborações.

SEARCH

Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

EQUIPAMENTO

ESTADO

Concluído

CLIENTE

Câmara Municipal de Terras de Bouro

EQUIPA

Carvalho Araújo

Joel Moniz

Alexandre Branco

João Mário Duarte

Lília Costa

Museu da Geira
Campo do Gerês, Portugal

EQUIPAMENTO

Estado

Concluído

Client

Câmara Municipal de Terras de Bouro

DESIGN TEAM

Carvalho Araújo

Joel Moniz

Alexandre Branco

João Mário Duarte

Lília Costa

O projeto surge como resposta para um concurso: um museu sobre as vias romanas, sobre a sua história e sistemas construtivos, em particular no que se relacionava com as vias existentes na região e no local do Campo Gerês, em Terras de Bouro. As árvores de grande porte, os muros de pedra e o campo que descia suavemente até ao rio. No local o ambiente era sereno, em equilíbrio, um silêncio palpável que era fundamental preservar. A própria temática do concurso, relacionada com a via romana, deixava antever a expressão daquilo que se pretendia para aquele lugar. Um gesto. Uma marcação no terreno como o Cardus e o Decumanus. Uma via que percorre a paisagem até ao rio.


O edifício, subtilmente integrado nesse conceito, não compromete o equilíbrio do local, e assume-se como uma porta para a via. O museu adossa-se a um muro, dando continuidade à plataforma existente que suporta o edifício do Museu Etnográfico de Vilarinho das Furnas / PNPG. A implantação com apenas um piso permitiu resolver o remate da entrada, ao mesmo tempo que definiu os seus limites e reorganizou os percursos de acesso a ambos os museus, tornando-os mais claros. Manteve-se a permeabilidade visual que se desenvolve a Norte, para o vale, assegurando ao local uma grande amplitude visual.


A pedra foi o material de base escolhido desde o início como solução de continuidade com os elementos existentes, utilizando-se no exterior, nas paredes, no pavimento e na cobertura, mimetizando os elementos existentes que definiam a plataforma.

CARVALHO ARAÚJO